Juristas, economistas, parlamentares, artistas, intelectuais, estudantes e lideranças de sindicatos e movimentos sociais discutem no Tucarena, em São Paulo, os efeitos e as alternativas à reforma da previdência proposta por Temer
Amplos setores da sociedade levarão sua preocupação com o desmonte da previdência e dos direitos trabalhistas ao teatro de arena da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo nesta segunda-feira, dia 27 de março.

Estão confirmadas as participações de juristas como Antonio Carlos Malheiros e Vidal Serrano, economistas como Leda Paulani, Luiz Gonzaga Belluzo e Eduardo Fagnani, ativistas de direitos humanos como a filósofa Djamila Ribeiro e o ex-ministro de FHC Paulo Sérgio Pinheiro, artistas como Sérgio Mamberti e lideranças como Carina Vitral, da UNE, Isabel Noronha, da Apeoesp, João Paulo Rodrigues, do MST e da Frente Brasil Popular, Douglas Belchior, da Uneafro, e Rafael Marques, do sindicato dos metalúrgicos do ABC, além dos senadores Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias e dos deputados federais Orlando Silva e Paulo Teixeira, organizador do encontro.

A jornada terá ainda a presença da reitora da PUC, Maria Amália, e mediação dos jornalistas Marilu Cabañas e Renato Rovai. Durante o evento, será lançado o livro “O golpe de 2016 e a Reforma da Previdência”, coletânea de artigos publicada pelo Projeto Práxis.

Serviço:
ONDE: Tucarena — Teatro da PUC-SP, na Rua Monte Alegre, 1.024, Perdizes – São Paulo
QUANDO: 27/03 – segunda-feira
HORA: 18h às 22h
ENTRADA GRATUITA.
Evento no Facebook: acesse aqui